Governança corporativa e compliance: entenda a diferença

Governança corporativa e compliance: entenda a diferença

Muitas vezes a governança corporativa e compliance se confundem. No entanto, são termos distintos, mas que podem e devem cooperar para o crescimento de um negócio.

Neste artigo, vamos explicar a diferença entre governança corporativa e compliance, e como elas podem atuar juntas na sua empresa. Acompanhe!

O que é compliance?

Compliance é quando uma corporação segue as leis estaduais, federais e internacionais em relação às suas operações, estando, assim, em conformidade com a legislação.

Dependendo do seu setor, a natureza do compliance que você enfrentará irá variar. Alguns setores, como saúde e finanças, estão sujeitos a uma legislação mais rigorosa, enquanto outros setores têm apenas alguns órgãos governamentais para responder.

O objetivo do compliance é dar aos consumidores a confiança de que precisam ao interagir com uma empresa ou comprar um produto. O consumidor quer sentir que a empresa com a qual escolhe interagir está seguindo a lei e pratica uma ética empresarial adequada.

Como o compliance é diferente da governança corporativa?

À primeira vista, pode parecer que compliance e governança corporativa são intercambiáveis; mas esse não é o caso. Embora os dois sejam muito semelhantes, há uma diferença fundamental que os separa.

Governança corporativa x compliance

O compliance envolve seguir os mandatos legais e a legislação, conforme indicado pelos órgãos governamentais. Já a governança corporativa refere-se às maneiras pelas quais uma empresa garante que está seguindo sua própria estrutura interna de conformidade.

A principal diferença é a exigência por lei. A governança corporativa pode variar de empresa para empresa porque os regulamentos são definidos pela própria organização. Muitas vezes, uma empresa inclui requisitos de compliance em seu plano de governança para agilizar o processo, mas isso não é obrigatório.

Entenda como funciona a Governança na área pública

Por que é importante priorizar o compliance?

Além da óbvia importância de seguir a lei, por que mais a compliance é importante? Aqui estão apenas três razões pelas quais você precisa fazer da compliance uma prioridade:

1. O cenário regulatório está em constante mudança

O compliance não é algo que você pode ignorar na esperança de que funcione sozinha. A lei está em constante mudança e essas mudanças afetam a forma como fazemos negócios. Manter-se em dia com o compliance ajudará você a ficar à frente de seus concorrentes e de quaisquer multas em potencial que possam surgir em seu caminho.

Como o cenário regulatório está mudando constantemente, é importante manter seus funcionários informados. Um manual abrangente pode ajudar sua equipe a comunicar as expectativas a todos os seus funcionários.

2. O descumprimento custará muito dinheiro

Falando em multas. No ano passado, você provavelmente viu as histórias de violações de dados corporativos que custaram às empresas milhões de dólares em penalidades e multas. Se você acha que esses números astronômicos são reservados para gigantes corporativos, está errado.

De acordo com pesquisas, o custo dos dados corporativos e das violações de privacidade continua aumentando.

O custo de uma violação de conformidade não é baseado no tamanho da sua empresa. É baseado na gravidade do que sua empresa fez. Isso significa que mesmo as pequenas empresas podem estar sujeitas a grandes penalidades financeiras se não mantiverem a compliance.

3. A conformidade protege sua empresa, seus funcionários e o consumidor

Os regulamentos e leis estabelecidos existem para proteger todos os envolvidos. O compliance protege o consumidor de comprar produtos não regulamentados ou fazer negócios com empresas duvidosas. Também protege as empresas de cometer erros evitáveis ​​que podem custar dinheiro ou colocar em risco seus funcionários.

Saiba por que alinhar o planejamento estratégico ao seu gerenciamento de projetos!

Quem está envolvido no compliance?

Depende do seu setor e de onde você está localizado.

Existem inúmeras organizações que supervisionam o compliance, pois existem leis e agências estaduais e federais. Em alguns casos, existem até mesmo órgãos internacionais que também avaliam a conformidade regulatória.

Como você deve acompanhar o compliance?

As inovações em tecnologia estão mudando o cenário de conformidade regulatória mais rapidamente do que a maioria das pessoas consegue acompanhar. Há muita coisa relacionada à compliance, e é por isso que muitas empresas investem em software de gestão e monitoramento de suas atividades.

Considerações Finais

Embora a governança corporativa e a compliance estejam ligadas, existem algumas diferenças importantes entre elas. Por exemplo,  a governança está focada em como a organização irá atuar no longo prazo. Portanto, você terá que ter um ponto de vista estratégico na hora de tomar decisões como escolher quais prestadores de serviços ou fornecedores sua empresa utilizará.

Por outro lado, a compliance tem tudo a ver com ter uma mentalidade tática. Como você terá a tarefa de atender a um conjunto específico de regulamentos, precisará decidir como fará as alterações necessárias para cumpri-los.

Outra diferença importante é que a governança corporativa se origina de fontes internas, enquanto o compliance é externa.

Governança descreve um conjunto de regras criadas pelos executivos e pelo conselho de administração para definir o tom ético de sua empresa, bem como evitar e gerenciar riscos.

No entanto,  a compliance representa requisitos que sua organização deve atender para permanecer dentro dos limites da lei. Se você não os tiver, poderá enfrentar ações legais, multas e penalidades.

Monitore as atividades da sua empresa e garanta que todos os colaboradores estejam alinhados à governança e à compliance. Conheça a Plataforma Target, um software de gestão que levará seus resultados a outro nível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *