Porque trabalhar em equipe é importante

Porque trabalhar em equipe é importante

Gerenciar pessoas não significa apenas atuar como supervisor para garantir que façam seu trabalho de maneira satisfatória. Significa envolver todos os membros da equipe para garantir que consigam ter sucesso.

E isso se aplica tanto às organizações privadas quanto públicas. Trabalhar em equipe permite que prazos e orçamentos sejam cumpridos, mais vendas são fechadas, obras são concluídas.

Do contrário, o que se tem é o caos. Imagine diversas pessoas e setores trabalhando cada um como bem quer ou entende, sem uma comunicação eficiente. Não há como dar continuidade a processos desse modo, por mais que você tenha em mãos as melhores ferramentas de gerenciamento de projetos.

Logo, se você quer realmente tirar seus projetos do papel, precisa aprender como integrar a sua equipe de forma correta. E nós trouxemos 4 formas de fazer isso:

  • Definição de metas
  • Gerenciamento de projeto
  • Desenvolvimento contínuo
  • Avaliação de desempenho

1. Definição de metas

“Se você não sabe aonde vai, qualquer caminho serve. Ninguém e nenhuma organização funciona bem sem objetivos claros, isso é um fato.

O problema é que muitos gestores acabam traçando objetivos muito distantes de sua realidade ou nem os compartilham com os seus times. E quando você dá as pessoas uma pilha de tarefas para fazer, é só o que vai ter de volta.

Não espere engajamento, motivação, inovação, criatividade, se tudo o que você distribuiu são atividades a serem executadas. Pode observar esta verdade: a maioria dos softwares para o trabalho em equipe entrega uma lista do que cada um deve fazer, mas não um panorama do como cada um está contribuindo para o projeto.

E adivinhe só: você vai se surpreender com o que as pessoas conseguem fazer quando você lhes mostra que precisa delas. Então, traga o seu time para o processo desde o início.

Torne seus objetivos possíveis, desafiadores e envolventes:

  • Específicos para serem claramente compreendidos e nenhum mal-entendido seja possível.
  • Mensuráveis ​​para que todos saibam se os atingiram ou não, porque se forem simplesmente perfeitos, serão ignorados, e você, e qualquer processo futuro de definição de objetivos, perderá credibilidade.
  • Realistas no sentido de que eles devem se encaixar logicamente no quadro geral.
  • Cronometrado: sem um tempo claro, eles se tornarão sem sentido.

Os objetivos que você estabeleceu devem condicionar e direcionar o que seu time faz. Certifique-se de que todos tenham objetivos claros e estejam comprometidos em alcançá-los.

2. Gerenciamento de projetos

Muitas das tarefas a serem realizadas envolvem o complexo processo de diversas pessoas trabalhando juntas e de forma coordenada ao longo do tempo. Quando isso for liderado por você, certifique-se de que o projeto seja:

  • cuidadosa e sistematicamente planejado e organizado;
  • efetivamente executado;
  • monitorado com precisão;
  • ajustado para que as contingências e mudanças que ocorrerem.

Agora sim, é a hora de contar com uma ferramenta que possa integrar tudo isto. Mas cuidado, sem um software de gerenciamento de projetos que integre suas metas a seu processo, isso pode se perder.

Então, fuja dos aplicativos de lista de tarefas e templates prontos. Busque soluções que realmente integrem a comunicação do seu time em um único local e facilite o monitoramento de prazos e orçamentos em tempo real.

3. Desenvolvimento contínuo

Nada é mais importante para as pessoas do que seu sucesso. Repetidamente, você ouve as pessoas dizerem algo como: “Acima de tudo, quero trabalhar com um gestor com quem possa aprender”.

O desenvolvimento do seu pessoal não é algo que se deve ignorar ou deixar para o RH. A responsabilidade é sua. Certifique-se de que as pessoas tenham o conhecimento, as habilidades e as atitudes corretas para fazer o trabalho que você deseja e bem feito.

O desenvolvimento não é apenas corrigir os pontos fracos, é atualizar e levar as pessoas para a frente, pelo menos para acompanhar as mudanças. Diga ao seu pessoal que você:

  • Reconhece que o desenvolvimento deles é importante;
  • Irá ajudá-los a ganhar experiência e estender habilidades;
  • E vai criar um sistema viável para fazer isso acontecer.

4. Avaliações de desempenho

Em muitas organizações, as avaliações são malconduzidas e consideradas inúteis por aqueles que são avaliados. Para funcionar de verdade, as avaliações devem:

  • ser construtivas, úteis e motivadoras;
  • ser uma oportunidade genuína para ambas as partes para garantir que o período que se segue (ano, trimestre, etc.) corra bem, talvez melhor que o anterior;
  • estabelecer planos de ação para o futuro.

 

Estude o sistema de avaliação de desempenho da sua organização e aprenda como conduzir uma reunião eficaz. Esse é um bom uso do tempo de gerenciamento. Além de ajudá-lo a alcançar resultados no sentido prático; também irá posicioná-lo como um gestor competente e diferenciá-lo dos demais.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© 2023 Facilit Tecnologia - Todos os direitos reservados