Planejamento estratégico público e privado: quais são as diferenças?

Planejamento estratégico público e privado: quais são as diferenças?

Planejamento estratégico público e privado: quais são as diferenças?

As empresas públicas e entidades privadas, cada vez mais, vêm apresentando modelos de gerenciamento muito semelhantes, já que apresentam poucas peculiaridades.

É importante ter em mente que, seja uma organização particular ou alguma instituída pelo poder público, todas são responsáveis diretas por algum tipo de serviço ou fornecimento social: desde atividades assistenciais, educacionais, culturais, esportivas, de pesquisa ou demais serviços.

E, ainda que a maioria das publicações sobre planejamento estratégico seja orientada à empresa privada, as entidades públicas apresentam objetivos ou condições de atuação que se diferenciam em pouquíssimos aspectos.

Mas não há motivos para confusão! Acompanhe os tópicos seguintes e entenda de uma vez por todas as diferenças entre o planejamento estratégico público e privado!

O planejamento estratégico

O planejamento estratégico corresponde a um processo contínuo e sistemático de levar em consideração o longo prazo, determinando rumos para o futuro, e enfrentando riscos e incertezas.

Exige visão, conhecimento do ambiente interno e externo e capacidade de se adaptar à mudanças.

As diferenças entre o planejamento estratégico público e privado

As empresas públicas e privadas esboçam traços um tanto diferentes entre si. A organização pública é quase sempre considerada uma extensão do Estado, cuja missão gira em torno de viabilizar o cumprimento de suas atribuições, ou para intervir em aspectos considerados básicos, de interesse estratégico ou de segurança nacional.

Com base nessa concepção, as missões das entidades públicas deveriam contemplar atividades sinérgicas e complementares. Em outras palavras, as metas e anseios de uma organização pública não devem ser conflitantes ou concorrentes com os de outra organização pública.

Já no que diz respeito às organizações privadas, essa podem apresentar múltiplos objetivos, mas sem se preocupar necessariamente com as demais, e as metas econômicas e financeiras se sobressaem sobre o social.

Quer dizer, o ganho de capital prevalece como o principal critério de desempenho.

Embora ambas as instituições estejam sujeitas a um mesmo conjunto de forças ambientais, a empresa privada apresenta uma imagem diferente, demandando maior competência e eficácia que uma empresa pública. Pois essa última requer apenas ações de acordo com políticas governamentais vigentes.

É claro, existem exceções, se tratando das companhias mistas que estão sujeitas aos mesmos critérios de gestão da empresa privada.

As diferenças na aplicação do planejamento estratégico na gestão pública

Basicamente, existem dois fatores que, apesar de não invalidarem a utilização do planejamento estratégico nas empresas públicas, dificultam sua aplicação:

O primeiro é a forma de organização. As empresas privadas exercem suas atividades em um ambiente competitivo, onde a conquista e a manutenção de áreas de mercado são decisivas para o crescimento e desenvolvimento organizacional.

Já as empresas públicas não apresentam estratégias de crescimento baseadas na competição, nem são gerenciadas ou avaliadas por uma métrica de ganhos e perdas no sentido monetário. Mas sim, se baseiam no atingimento de objetivos sociais que justifiquem sua existência na ambiente no qual operam.

O segundo fator se refere ao planejamento global da organização. Nas organizações privadas, mediante um estudo racional de análise de oportunidades e ameaças, as ações são tomadas com o intuito de garantir maior domínio gerencial da organização sobre seu meio ambiente e sua sobrevivência em longo prazo.

Em contrapartida, nas organizações públicas o processo decisório não costuma levar em consideração a mesma racionalidade da empresa privada, pois não lida com os mesmos tipos de ameaças (falência, concorrência), nem busca as mesmas oportunidades (lucro, clientes).

Perceba que mesmo que existam diferenças, o planejamento estratégico público e privado deve ser aplicado em qualquer organização que deseja apresentar melhores resultados!

Quer se manter sempre atualizado com as nossas novidades? Que tal assinar a nossa newsletter!

Compartilhe este post

Comments (2)

  • Celia Conde Reply

    Muito bem elaborado e explicado

    Grata

    6 de novembro de 2017 at 22:42
  • Plano de Aula Reply

    22/11/2017
    A informação que acumulamos chamamos de: CONHECIMENTO. Muito obrigado por compartilha-lo.

    22 de novembro de 2017 at 19:53

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *